Um roteiro especial na Califórnia pela Highway One

Resumo do Post

Não foram somente os parques nacionais que visitamos na viagem de 3 semanas a Califórnia em julho de 2021. A famosa Highway 1, a estrada costeira do oceano pacífico, também estava no nosso roteiro, e nada melhor do que explorar as cidades de Carmel, Monterrey, e Pacific Grove para conhecer as belezas desta rota cênica que vai beirando o oceano pacífico com suas rochas, penhascos, praias selvagens, e pontes cinematográficas.

É curioso porque geralmente os viajantes ficam `brigando` com os aplicativos de estradas já que a Highway 1 não é a rota mais curta entre as cidades costeiras, então é necessário buscar pontos específicos que queremos visitar na Highway 1 para garantir o caminho correto.

Escolhemos Carmel by the Sea como nossa base para explorar a costa da Califórnia e fazer esta parada na Highway One, e seguir viagem até Los Angeles. Porém como Monterrey, Pacific Grove, e San Simeon são muito próximos, é bem fácil explorar e conhecer todas elas.

https://www.ca.gov/

Carmel by the Sea

 Carmel é aquela cidade da Califórnia que para mim é sinônimo de charme, estilo, sofisticação e exclusividade. Pensa naquela cidade pequena com as ruas floridas, galerias de arte, lojas de grifes, cafés e restaurantes intimistas, casas super charmosas, e muitos hotéis. Carmel tem em torno de 3900 habitantes, e foi nossa base para percorrer a Highway 1 até Los Angeles. Na minha opinão, o melhor de cidade é andar sem rumo, se perder nos quarteirões para descobrir lojinhas charmosas, e restaurantes incríveis.

Uma curiosidade sobre a cidade, é que o ator americano Clint Eastwood foi prefeito da cidade na década de 80, entre os anos de 1986 e 1988 e sem dúvida este fato projetou ainda mais Carmel como um destino de destaque. Entrando em algumas lojas, vemos fotos de Clint Eastwood nas vitrines e paredes. Ficamos 2 dias hospedados na cidade, mas foi possível também as cidades vizinhas.

A praia e um pequeno mirante de Carmel ficam bem perto do centrinho onde estão os principais hotéis e pontos de interesse. As árvores Cypress chamam atenção, elas possuem características bem particulares, e algumas delas estão na própria areia da praia e rendem fotos lindas e únicas.

Lugares para Comer & Beber

Porta Bella

Este restaurante muito recomendado fica no centrinho de Carmel, e gostamos tanto que voltamos no dia seguinte para almoçar. A comida é excelente, o atendimento é rápido e o ambiente é um charme. E como são vários salões, não tivemos que esperar muito tempo. Na alta temporada do verão a cidade fica bem cheia, e conseguir uma mesa em um restaurante é um exercício de muita paciência. A maioria dos restaurantes bem familiar e tem salões bem pequenos. Parece que para manter o ambiente mais intimista de Carmel, não são permitidos restaurantes de grandes redes na cidade. Então chegue cedo para almoçar e jantar!

Carmel Bakery

Uma irresistível lojinha de doces que tivemos que entrar depois do almoço e experimentar os famosos canolis. A loja é bem pequena, mas as delícias são gigantes. Esta padaria fica na mesma rua que o restaurante Porta Bella, na Ocean Avenue que é uma das principais da cidade.

Hospedagem para escolher

Comparando os preços de hotéis da Califórnia em geral, Carmel tem tarifas mais caras comparado por exemplo com a cidade de Monterrey, mas sem dúvida, é uma cidade diferenciada para se hospedar. Os hotéis são muito charmosos e intimistas.

Adobe Inn Carmel – Foi o hotel que escolhemos. O quarto era bem amplo, tinha uma ótima localização, e havia estacionamento. Em função das restrições da pandemia, o serviço de limpeza de quarto precisava ser solicitado e o café da manhã estava suspenso.

Monterrey

 A cidade fica em torno de 15 minutos de Carmel e tem em torno de 28 mil habitantes. A grande atração turística da cidade é seu incrível aquário. Como já havíamos conhecido na 1ª vez que viemos a cidade, pulamos esta atração, até porque as filas eram enormes, e resolvemos caminhar pela cidade e pela praia.

A rua mais turística da cidade é a Cannery Row onde fica o Monterrey Bay Aquarium, além de muitas lojinhas de souvenirs, restaurantes e hotéis.

Um outro ponto de grande interesse aos viajantes é o Old Fisherman´s Wharf no Porto de Monterrey. É um lugar bem divertido que me lembrou muito o Fisherman´s Wharf de San Francisco só que em escala bem menor. Vale a pena passar um fim de tarde por lá. Na nossa caminhada ainda encontramos alguns leões marinhos em seu habitat natural. Esta natureza intensa e a diversidade da fauna e flora na Califórnia são incríveis. Um das coisas que mais gosto por aqui. 

Lugares para Comer & Beber

A maioria dos restaurantes mais buscados pelos viajantes ficam na Cannery Row ou na região de Old Fisherman´s Wharf e Monterrey Harbor. Para quem conhece San Francisco, esta região é parecida com o Pier 39 com restaurantes, lojinhas, entretenimento, porém esta versão é de 1945, e bem mais compactada.

Ghirardelli

Monterrey tem uma filial da famosa loja de chocolate Ghirardelli. Claro que não resistimos a um sundae de chocolate. A loja fica na famosa Cannery Row que também é a rua do Monterrey Bay Aquarium.

C Restaurant

Não almoçamos neste restaurante, mas ele fica próximo ao centrinho turístico e o ambiente era bem bonito com uma vista belíssima para a praia.

Hospedagem para escolher

Não ficamos hospedados na cidade, já que nosso hotel era em Carmel by the Sea, mas fiquei encantada com o hotel Sheraton que está localizado no coração de Cannery Row.

Pacific Grove

Pacific Grove é uma outra pequena e charmosa cidade, do ladinho de Monterrey, com 15 mil habitantes. A cidade é daqueles lugares que a gente imagina na Califórnia, casas charmosas a beira mar, uma vida tranquila, muita natureza, praias selvagens, e muitas atividades, onde a natureza é protagonista.

Na nossa 1ª vez na California, Pacific Grove foi uma das nossas bases para percorrer a Highway 1. São muitas opções de hotéis, que tem melhores preços do que Carmel por exemplo. Desta vez passamos uma manhã por lá caminhando, subindo em rochas, descendo para a praia, e sentindo a natureza. Super recomendo!

17th Mile Drive

 Este foi um dos passeios mais surpreendentes na Califórnia. Trata-se de uma rota cênica entre Pebble Beach e Pacific Grove, só que dentro de um condomínio fechado. Então é necessário pagar US$10,00 para entrar de carro e percorrer os pontos de interesse. Posso garantir que valeu o pagamento. Ao entrar no condomínio recebemos um mapa com os 17 pontos de parada e a rota a seguir. São campos de golfe debruçados para o oceano pacífico, florestas de Cypress, a árvore característica de Monterrey, santuários marítimos inacreditáveis, mansões que custam cifras que nem consigo imaginar, e uma vila/hotel bem exclusivo que pertence ao condomínio, mas é aberta aos visitantes.

O local é bastante exclusivo, e curiosidade fica por uma parte do campo de golfe ficar no meio das lojinhas e hotéis, então enquanto estamos caminhando, os jogadores estão jogando, da até para parar e assistir a uma partida. Parece que os campos de Golfe da 17th Mile Drive é considerado um dos mais bonitos dos Estados Unidos por ser completamente debruçado para o oceano pacífico.

Um outro ponto interessante é que os visitantes que desejarem almoçar nos restaurantes do condomínio, tem o valor de U$10,00 pagos na entrada, descontados do valor total da conta. C

Hearst Castle – San Simeon

Na nossa 1ª vez na Califórnia, fizemos uma parada em San Simeon que fica próximo a estas cidades para conhecer o sensacional Hearst Castle. Eu não podia imaginar um castelo com carinha de Europa no topo de uma colina em San Simeon em frente ao oceano pacífico.

Foi Willian Hearst, um magnata da indústria de mídia quem construiu o Hearst Castle, iniciado nos anos 20. A magnífica propriedade tem dezenas de quartos, e ainda 2 casas de hóspedes super charmosas chamadas de casa del sol e casa del mar.

A propriedade é extravagante e é difícil dizer o que mais me surpreendeu, acho que foram a piscina externa Netuno em estilo Greco Romano e com uma vista única para o pacífico e a piscina interna que me lembrou as casas de banho de Budapeste.

O senhor Hearst queria mostrar ao mundo o seu poder e riqueza, era excêntrico e pedia centenas de mudanças no projeto ao longo da construção entre 1919 e 1947. Era uma honra na época ser convidado para as festas, frequentadas por nomes como Charlie Chaplin, Greta Garbo, Winston Churchill e o ex-presidente Roosevelt.

Anos depois da morte de Hearst, a família doou o castelo para o governo da Califórnia. Eu me lembro que a propriedade era tão grande, que no ticket center tínhamos que escolher o tour que queríamos fazer, mas pelo menos os jardins incríveis eram abertos para todos os tours. Eu queria ter ido em todos, mas tivemos que escolher as casas del mar e del sol.

O Hearst Castle é único, então super recomendo uma parada em San Simeon e algumas horas por lá.

Se você gostou deste conteúdo da Califórnia, navegue no site, porque tem muitas outras histórias desta nossa viagem por lá como Los Angeles, San Francisco, Sacramento, Mammoth Lakes, Lake Tahoe, Yosemite e muito mais!

Adriana Direne

Adriana Direne

Apaixonada por viajar e trazer muitas histórias pra contar

Booking.com