Itu – Um Bate e Volta de São Paulo no final de semana. Dicas sobre como chegar, o que ver e fazer, e onde comer

Resumo do Post

Itu foi um lugar que me surpreendeu. Eu já sabia que era a cidade dos exageros, desde a minha infância quando morava no Rio, e havia excursões da escola para visitar a cidade que também tem um significado muito importante para o Brasil sob a perspectiva histórica. Itu é considerada o berço da república pela influência que a cidade teve em momentos decisivos para o Brasil: a derrubada do império e o surgimento da república.

Mas o que me surpreendeu foi descobrir e visitar o parque geológico do Varvito. Eu não podia imaginar um lugar como este no Brasil, formado há mais de 280 milhões de anos. Itu recebe mais de 1 milhão de turistas por ano. A cidade é fofa e vale a visita. Nós só passamos um dia, mas talvez um final de semana seria perfeito. 

Rotas para chegar: 

Saindo de São Paulo nossa rota foi pela rodovia dos Bandeirantes e depois pela rodovia Dom Gabriel Paulino. São em torno de 100km de São Paulo e 50 km de Campinas. A rodovia dos Bandeirantes é excelente, e é uma ótima opção de bate volta saindo de São Paulo. É possível também chegar a Itu pela rodovia Castelo Branco ou rodovia Anhanguera.

Lugares para conhecer: 

Parque Geológico do Varvito: Imagina 280 milhões de anos esculpindo pedras camada por camada. Cada uma delas leva 1 ano para ser construída pela natureza. O parque do Varvito é uma parada obrigatória em Itu. Trata-se de uma rocha sedimentar formada por uma sucessão de camadas onde cada uma representa 1 ano. Os geólogos acreditam que houve uma idade glacial na América do Sul milhões de anos atrás. O parque foi criado a partir do desativamento da pedreira Itu que fornecia lajes para pavimentação de prédios e calçadas da cidade.

O parque é pequeno, mas surpreendente e merece ser visitado. São paredões de camadas de rochas sobrepostas uma a uma. 

Fábrica de tecidos São Luís: Este local fica bem no centro histórico de ITU e tem grande significado histórico. A primeira fábrica de tecidos foi inaugurada em 1869, os teares, máquinas e plantas do local vieram dos Estados Unidos, e os componentes da caldeira vieram da Inglaterra. Li um trecho do site espaço fábrica que conta a chegada da grande caldeira em Itu, escrito no livro `Cenas da Abolição`. 

`..deu entrada na cidade, todo enfeitado, o carro com o vapor, puxado por dez juntas de bois, de chifres ornados, com largas fitas de sedas recebidos festivamente com música, flores e doces`. 

Eu fiquei imaginando esta cena da cidade, mas mostra a relevância da chegada da fábrica que trazia consigo o progresso. Hoje a fábrica é um patrimônio histórico muito bem conservado e um centro cultural. Foi muito bacana conhecer o local que funcionou a fábrica por mais de 100 anos.

Casa Imperial:  Do lado oposto da rua da Fábrica de tecidos, em uma das esquinas mais emblemáticas de Itu fica a imponente casa imperial. Uma plaquinha ao lado da porta lembra que a família imperial brasileira durante uma visita a Itu em 1884 onde ficaram hospedadas a princesa Isabel, seu marido Conde D’Eu e os filhos. Hoje a casa é um patrimônio histórico. 

A curiosidade é que a porta da casa, é considerada a 2ª mais bonita do Brasil. A 1ª é a porta da casa da moeda no Rio de Janeiro. E o mais curioso é que a proprietária atual já recebeu inúmeras ofertas para vender a porta, mas ela recusou todas. A proprietária diz que seria ingrata com a cidade, já que é um símbolo de Itú e faz parte da história do Brasil. A porta é toda entalhada em madeira e a casa possui vidros coloridos em formato de tulipa das janelas e os condutores de água no telhado com cabeças de serpentes.

Praça da Matriz: Logo que chegamos na praça principal da cidade, impossível não notar os exageros! O gigante orelhão de Itu fica bem na praça da Matriz, e foi instalado pela Telesp em 1973. Já o semáforo gigante fica bem em frente a igreja matriz Nossa Senhora da Candelária. O sinal foi instalado também na década de 70 e está em perfeito funcionamento. Bem pertinho do orelhão, encontramos lojinhas de souvenirs com vários objetivos em tamanho gigante. Quem resiste né? 

A igreja Nossa Senhora da Candelária é de 1780, belíssima, tem estilo barroco e é patrimônio da cidade. Em volta da praça que foi nosso ponto de partida para caminhar pelo centro histórico há muitos restaurantes, bares, lojinhas e cafeterias. E ainda na praça, existe um belo coreto que compõe esta cidade cheia de atrações.

Museu Republicano: Infelizmente não visitamos o Museu que fica bem próxima a praça da Matriz, pois estava fechado. Mas ele é um símbolo histórico importante para o Brasil. Itu era um polo importante que reunia produtores de Café. Mas no final dos anos 1800, o Brasil enfrentava a decadência do ciclo da cana de açúcar e uma crise no mercado internacional. Este grupo de produtores em Itu não estavam contentes com a condução do Governo Imperial de D. Pedro II, e fundaram o Partido Republicano Paulista no local onde hoje é o Museu Republicano. Por toda a sua influência na queda do império, Itu é chamado de Berço da República. 

O museu é mantido pela Universidade do Estado de São Paulo, e recebe mais de 50 mil visitantes por ano. A entrada é gratuita.

Praça dos Exageros: A história de Itu estar associada a cidade dos exageros vem de um humorista que representava um caipira do interior no programa de TV dos anos 60 chamado Praça da Alegria. O personagem Simplício sempre pedia a esposa para explicar o tamanho dos objetos na sua terra, e o bordão `conta pra eles Ofélia, o tamanho da mandioca lá de Itu` ganhou fama e projetou a cidade para o turismo desde então.

A praça dos exageros é um parque temático e um ótimo programa com as crianças. Todos os objetos são gigantes e coloridos, tem brigadeiros, flores, cupcakes, jogo de lápis, jogo de xadrez, casquinha de sorvete, formigas e joaninhas. E logo na entrada do parque está o personagem Simplício no banco da praça, em tamanho gigante que remete ao programa de tv.

Fazenda do Chocolate: Como tivemos somente 1 dia em Itu, não conseguimos visitar a fazenda do chocolate, mas sempre vejo fotos lindas de lá, e acho que deve ser um passeio incrível com as crianças. A fazenda fica a 10km do centro da cidade de Itu e as crianças podem vivenciar um dia no campo, andar a cavalo, interagir com animais, saber mais sobre a produção do chocolate e ainda almoçar por lá. 

História para conhecer

A história de Itu se mistura com a história da Proclamação da República no Brasil. Em 1873 o que ficou conhecido como a convenção republicana de Itu reuniu 133 republicanos formados principalmente de barões do café e também profissionais liberais e simpatizantes do regime republicano.

Os barões paulistas não se sentiam representados pelo governo do império brasileiro e tinham pautas próprias. Eles não queriam a centralização do poder da monarquia. Os cafeicultores queriam efetivamente participar da tomada de decisão no Brasil.  O sobrado, que hoje é um museu republicano bem no centro de Itu, se tornou um espaço para encontro de vários líderes de São Paulo. O movimento nasceu, cresceu e foi decisivo para a proclamação no Brasil. Toda esta história me lembra a minha visita à ilha fiscal no Rio de Janeiro onde aconteceu o último baile do império de D. Pedro II, dias depois o império caiu e a república foi proclamada. Mas isso é outra história e merece um post dedicado à magnífica ilha fiscal no Rio de Janeiro.

Adriana Direne

Adriana Direne

Apaixonada por viajar e trazer muitas histórias pra contar

Booking.com