A Estação de Ski de Mammoth Lakes no verão da Califórnia

Resumo do Post

Mammoth Lakes é um tradicional destino de inverno na Califórnia e uma pequena vila muito charmosa com montanhas, lagos, rochas e uma natureza sensacional. A cidade tem em torno de 8000 habitantes. A cidade fica no meio do Caminho entre Yosemite, Mono Lake e Lake Tahoe, e nossa estadia por lá foi de 2 dias.

No verão é um destino perfeito para quem procura aventura junto a natureza com trilhas, lagos, montanhas, cachoeiras, mountain bike, camping, golf e muitas montanhas. Já no inverno a cidade se transforma e é muito preparada para atividades de ski. A verdade é que todas as estações oferecem muitas aventuras pela natureza em Mammoth Lakes.

Esta pequena cidade me surpreendeu pela grandiosidade da natureza e seus lagos que mais parecem cenários mágicos de filme.

Curiosidades para saber:

Inverno & Verão: Apesar de ser um destino mais tradicional de inverno com gigantes montanhas para skiar. Me surpreendi ao chegar no topo de Mammoth Maountain e conferir que a pista de ski havia virado uma pista de mountain bike radical. Então para os amantes de esportes na natureza Mammoth Lakes é perfeito em qualquer estação.

Acesso: Apesar da cidade estar no coração das montanhas em Sierra Nevada, e ser uma vila bem pequena, principalmente durante o inverno os visitantes tem acesso bem fácil com voos diretos partindo das principais cidades da Califórnia como San Francisco e Los Angeles.

Cidade: Por volta dos anos 1900 algumas famílias vinham de Los Angeles para descobrir e passar temporadas em Mammoth Lakes, e nesta época foi estabelecido oficialmente o início da ocupação com um hotel, uma padaria, um correio. Em 1937 uma Highway foi construída o que atraiu ainda mais visitantes. Nos dias de hoje a cidade recebeu muito investimento e tem se tornado cada vez mais um destino diferenciado de inverno na costa oeste americana. Apesar de que os viajantes visitam a cidade durante todo o ano.

http://www.visitmammoth.com

Rotas para chegar:

Mammoth Lakes fica no coração da Sierra Nevada e estava no meio do caminho dos outros parques nacionais que visitamos. Partimos de Yosemite, ficamos 2 dias em Mammoth Lakes e de lá, seguimos para Lake Tahoe. São todas cidades bem pequenas em que o grande atrativo é a majestosa natureza que cerca esta região da Califórnia.

No alta temporada de inverno, Mammoth Lakes recebe voos diretos de Los Angeles e San Francisco.

Lugares para conhecer:

Earthquake Fault

Sabe aqueles lugares que você visita e sabe que nunca vai esquecer. A falha de um terremoto que aconteceu em Mammoth Lakes e virou um ponto turístico é um destes locais. O máximo que cheguei de um terremoto foi vendo filmes, então nem sei descrever o impacto de ver a fenda aberta na terra colapsada no meio de uma floresta. É literalmente um buraco muito profundo que engole tudo que estava na superfície.

O Earthquake Fault fica bem perto do centrinho de Mammoth Lakes, é muito sinalizado, e tem um pequeno estacionamento. Paramos o carro e caminhamos uns 100 metros para ver de perto o efeito do terremoto. Eu não consegui saber o ano exato que aconteceu, mas como já tinham vegetações crescidas na fenda aberta, imaginei que não era recente.

O fenômeno de terremotos na Califórnia é relativamente comum, e muitos tremores acontecem regularmente, mas a maioria deles são tão baixos na escala Richter (que mede a magnitude de um terremoto) que não conseguimos nem sentir! Ainda bem!

Scenic Loop

Saindo do Earthquake Fault, seguimos de carro pelo Scenic Loop, uma pequena estrada cênica de em torno de 15kms no meio de pinheiros, montanhas, rochas e lagos. Conhecemos esta natureza magnífica no verão, mas é impossível não ficar imaginando toda aquela floresta coberta de neve.

Mammoth Village

Uma vila super charmosa no centrinho da cidade de onde saem as gôndolas para as montanhas, no inverno. Vocês vão encontrar cafés, restaurantes, hotéis, lojas para alugar bikes, lojinhas de souvernir. Tem um pouco de tudo na vila que me lembrou muito Whistler no Canada. Um ponto importante para compartilhar é sobre os horários. Geralmente os americanos jantam cedo mesmo no verão. Geralmente 9h da noite a maioria dos lugares já está fechado, então se programe para jantar mais cedo!

Hot Creek Geologic Site

O título desta atração deveria ser `Águas Mortais`. Já vou explicar o porquê. Dirigimos de Mammoth Lakes até Hot Greek em torno de uns 20 minutos em uma estrada que parecia que estávamos no meio do deserto. Uma parte da estrada era de terra e de pedras, o que quase nos fez dar meia volta, mas seguimos porque estávamos super curiosos em conhecer Hot Creek. Minha opinão é que valeu a pena ver de perto as piscinas escaldantes de água azul neon, eu acho que nunca vi nada igual.

Ao parar o carro, descemos uma pequena trilha de terra para ver as piscinas mais de perto, porém as placas assustam indicando que as águas são escaldantes e 17 pessoas morreram na década de 60 porque entraram nas pequenas piscinas termais. Vemos as águas borbulharem e o vapor subir neste fenômeno geotérmico. A orientação então é Keep Out!

 Lake Mary

Dos 3 lagos que visitamos em Mammoth Lakes, este foi o maior e que tinham mais pessoas fazendo atividades como stand up paddle, pedalinhos e barcos. O lago é belíssimo com um cenário muito parecido com toda a região, água transparente cercada de uma floresta densa, rochas e montanhas. No lake Mary vimos também lugares para acampar e estacionar motorhomes, os famosos RVs que nesta região da Califórnia são muito comuns e dominam as estradas.

Lake Mamie  

Este Lago parece um cenário mágico. Como ele é muito comprido, a vista alcança longe montanhas, rochas e muitos pinheiros. A água é transparente e paramos praticamente na estrada, em um pequeno estacionamento para apreciar a vista. Havia algumas pessoas pescando, porém pelas placas acho que não é permitido nadar.

Atravessando a estrada, quase em frente ao Lake Mamie vemos um pequeno mirante, porém com uma vista grandiosa. Ao fundo está o Twin Lakes View Point. É possível chegar de carro até esses lagos. No nosso caso como não tínhamos tempo, paramos e ficamos horas sem acreditar naquela vista perfeita e magnífica.

Lake George

No caminho de Lake Mary, paramos para conhecer Lake George. O lago era menor comparado ao Mary, mas de uma beleza única. Um cenário muito tranquilo com muitas pedras ao redor, além da natureza belíssima que vai contrastando o verde dos pinheiros com o branco das rochas. Cada lago de Mammoth Lake tem sua característica, mas é até difícil dizer qual o mais bonito, porque todos eles possuem uma natureza sensacional que nos transmite uma paz incrível. A vontade é descansar nas pedras, respirar, e agradecer por estar perto daquela natureza tão grandiosa.

Mammoth Mountain Ski Area

Esta seja talvez a principal estação de ski de Mammoth Lakes. Mais do que as gôndolas para chegar no alto de mais de 3300 mil metros de altura, encontramos um centro de entretenimento com lojinhas, atividades para crianças e a famosa escultura de um Mamute que dá nome a cidade. Esta área é um pouquinho afastada do centro, em torno de 10 a 15 minutos. Os carros vão estacionando ao longo da estrada e tem muito espaço. Fiquei imaginando aquele dia de céu completamente azul e bastante calor, na alta temporada de inverno com neve por todos os lados.

Tenho que confessar que frio extremo não é das minhas estações preferidas, então adorei ter tido a oportunidade de conhecer o topo de Mammoth Mountain em um dia de verão, porque provavelmente não terei coragem de voltar por lá no inverno! Mas para quem gosta de skiar, o lugar é maravilhoso!

O custo da Gôndola, que é toda fechada, foi em torno de 45 dolares, e a vista la de cima é sensacional. Como fomos na parte da tarde, fomos avisados que a última gôndola descia as 16h30. Então ficamos atentos, porque não consigo nem imaginar como descer aquela montanha caso perdêssemos a última partida do lift!

Mono Lake

Mono Lake não é exatamente em Mammoth Lakes, porém como fica na rota entre a cidade e Lake Tahoe, fizemos uma parada rápida para ver de perto este lago super salgado e alcalino que impressiona. Mono Lake fica bem perto também de uma das saídas de Yosemite em torno de 13 milhas.

Como não existem saídas de água, os sais se acumulam no lago e a água se torna alcalina. Por causa deste fenômeno, algumas pessoas comparam o Mono Lake ao Mar Morto. O Lago conta com um Visitor Center bem estruturado onde aprendemos que Mono Lake tem mais de 1 milhão de anos e um pouco da história das Tufas que são formações de cálcio e protegem o lago. Elas parecem torres disformes, e eu nunca tinha visto nada parecido. O cenário é bem árido, desértico e único. Eu recomendo uma parada por lá.

Lugares para Comer & Beber

53 Kitchen & Cocktails  

O restaurante fica no Mammoth Village e chegamos para jantar já bem tarde e estava quase fechando. Mas a atendente foi muito simpática e comemos uma pizza muito boa. Apesar de ser verão, a noite esfria bastante, e como as mesas eram externas tinham pontos de aquecimento. Na dúvida tenha sempre um casaco!

Restaurantes em Mammoth Village   

A maioria dos restaurantes estão concentrados no Village. São excelentes opções para todos os gostos. Todos os restaurantes possuem ambientes bacanas, e desde versões mais baratas até as mais sofisticadas

Schat´s Bakery

Esta foi uma padaria que escolhemos para tomar café da manhã. Muitas opções de pãezinhos, que me lembraram os nossos brasileiros, bebidas quentes e um ambiente bem charmoso. A padaria conta com mesinhas internas no fundo da loja então não é só comprar e levar. É possível tomar café sem pressa. Adorei este lugar!

Whoa Nelie Deli – Em Mono Lake

Esta última indicação de restaurante fica em Mono Lake e tem uma vista bacana para o lago. É uma parada de estrada, mas o lugar é fofo, tem um gramado lindo com mesas externas e uma comida ótima, além de um mercadinho. Vale uma parada por lá se a fome bater forte!

Hospedagem para escolher

Mammoth Lakes tem hospedagens para todos os bolsos e gostos. Fiquei encantada com os condomínios super charmosos no Village e ao mesmo tempo com o grande número de famílias que alugam motorhomes, os famosos RVs, e saem pelas estradas em busca de muito contato com a natureza. E neste caso o carro é a própria hospedagem.

A cidade oferece campings, lodges, hotéis, apartamentos em condomínios para todos os tipos de preferência. No nosso caso, fizemos a reserva muito próxima da data, e as opções acabaram ficando reduzidas, pois a cidade estava cheia já que eram férias de verão, em julho de 2021.

Ficamos em um hotel bem simples, o Travel Lodge mas que atendeu ao que precisávamos por 2 dias.  

Adriana Direne

Adriana Direne

Apaixonada por viajar e trazer muitas histórias pra contar

Booking.com