San Francisco: Conheça esta cidade pitoresca na Califórnia e confira dicas sobre o que fazer, onde ficar e onde comer

Resumo do Post

Julho de 2021

Foi minha 3ª vez em San Francisco, e nunca canso de voltar a esta cidade charmosa, pitoresca, cheia de casas vitorianas, pontes icônicas, e com muitas atrações turísticas. Foi em San Francisco que experimentei pela 1ª vez o Sea Bass, um peixe muito saboroso e muito consumido na costa oeste. São tantos os pontos de interesse na cidade que na minha 1ª vez por lá ficamos 5 dias e foi perfeito para subir e descer ladeiras, andar de bondinho, visitar uma casa vitoriana que havia virado um museu, e experimentar vários restaurantes, caminhar por Chinatown, subir e descer a Lombard Street e se encantar com as orquídeas, e tantos outros lugares bacanas para explorar.

San Francisco é amor a 1ª vista, porém seja no verão ou no inverno é importante sempre estar com um casaco. Em cada esquina a gente se depara com um vento que parece que vai te levar. Me lembro que na 1ª vez que estive na cidade fiquei um pouco assustada com as mensagens de comportamento em caso de terremoto, já desta vez, não vi tantas mensagens. Em 1906 um grande terremoto e incêndio abalaram a cidade destruindo grande parte de SF. Mas ela se reergueu, foi reconstruída e é um dos destinos que mais gosto na California! Acho que como aquela letra emblemática da música: I left my heart in San Francisco!

Curiosidades para saber:

Verão e Inverno: `O pior inverno que passei foi um verão em San Francisco`, esta é uma frase famosa de Mark Twain e que eu sempre me lembro todas as vezes que cheguei a cidade. Desta vez visitamos no verão e claro tive que comprar um casaco extra porque passei muito frio no verão de San Francisco. Os dias foram ensolarados, céu azul, porém vamos chegando perto da baía e parece que a estação mudou e vivemos em um inverno rigoroso. Esta é a dica de ouro, mesmo no verão leve muitos casacos para SF. Por outro lado, para quem quiser levar uma lembrança da cidade, eles vendem casacos felpudos em centenas de lojas de souvenires que são próprios para a ventania, e que os turistas amam!

Terremoto de 1906: O terrível terremoto que aconteceu em San Francisco em 1906 foi devastador e causado por um deslize na conhecida falha de San Andreas. Na época a cidade era a nona maior na américa, e tinha cerca de 400 mil habitantes, e era considerada a mais bonita do oeste americano com suas casas vitorianas que foram devastadas com o terremoto. O incêndio que ocorreu após o terremoto foi também terrível. Os fios elétricos se romperam, ocorreram faíscas e muito gás escapou por toda a cidade. Hoje as casas vitorianas que resistiram ao terremoto são verdadeiras joias da cidade. 

Casas Vitorianas: Se eu pudesse escolher um ícone que representasse a cidade de San Francisco, eu escolheria as charmosas casas vitorianas. Elas são coloridas, imponentes, e estão espalhadas pela cidade. Um passeio imperdível é se perder pelos quarteirões e caminhar observando e se encanando com esta arquitetura tão única da cidade. As mais emblemáticas são as painted ladies que ficam na Alamo Square, mas San Francisco tem centenas de casas que representam tão bem esta arquitetura. E só colocar um tenis confortável e sair pela cidade.  

Bondinhos: Para alegria dos turistas, os bondinhos de San Francisco são um modo bem legal de percorrer parte das atrações turísticas da cidade. Eu me lembro de enfrentar horas de fila no ponto final pertinho da Union Square para pegar um lugar sentado. Apesar que a parte divertida é justamente ir em pé pendurado sentindo o ventinho a cada ladeira que sobe e desce nesta cidade incrível. O Sistema dos bondes é manual, e esta é a parte mais incrível. Quando o bonde chega no ponto final, o motorista desce, empurra o bonde em uma plataforma giratória de madeira, a direção é invertida, e recomeça a viagem novamente. É pitoresco e é muito divertido. Talvez não seja muito rápido, mas `turistar`, também é investir tempo em experiências únicas!

Vale do Silício: San Francisco, Palo Alto, San Jose, Santa Clara, um conjunto de cidades que ficaram conhecidas como o berço das empresas de alta tecnologia. A presença de universidades como Stanford, Berckely e tantas outras ajudaram a impulsionar o desenvolvimento de alta tecnologia. Sob a perspectiva dos viajantes, é uma delícia aproveitar a viagem e conhecer campus destas universidades. Um passeio muito bacana e com muita história.

Rotas para chegar:

San Francisco

Saindo de São Paulo, eu acho que existem voos diretos para San Francisco. No nosso caso estávamos em Miami, e a maior quantidade de voos para chegar na costa oeste era para Los Angeles. E assim escolhemos o destino e de lá fizemos um road trip seguindo a Highway One passando por parques nacionais até chegar na pitoresca cidade de San Francisco.

Lugares para conhecer:

Alguns Bairros em San Francisco para se localizar

Veja abaixo alguns dos principais bairros de San Francisco com pontos de interesse para os viajantes:

Fisherman´s Wharf: Esta foi nossa 1ª parada em todas as 3 vezes que visitamos a cidade. O bairro é muito procurado pelos turistas, e é de lá que partem os ferrys por exemplo para a ilha de Alcatraz. Lojinhas, restaurantes, aquários, leões marinhos, são tantas as atrações que ficamos quase um dia todo neste lugar tão agradável e agitado.

Union Square: Este bairro tem uma localização bem central na cidade com muitos hotéis, lojas de departamento, restaurantes, e é bem perto do ponto final de uma das rotas dos bondinhos. O bairro é excelente para hospedagem e passeios.

Chinatown: Coladinho na Union Square, o bairro é super pitoresco começando com o grande portal chines na Grant Avenue. Possui uma arquitetura muito particular e com certeza vale uma caminhada por lá!

Nob Hill: Hoteis luxuosos, mansões dos barões ferroviários do final dos anos 1800, muitas ladeiras, o bairro é considerado muito emblemático em San Francisco e ainda conta com o museu de Cable Car

Alamo Square: Muitas casas vitorianas que resistiram ao terremoto de 1906 podem ser vistas no entorno da região da Alamo Square. Nesta última vez, estacionamos o carro na praça e caminhamos, quer dizer subimos e descemos ladeiras até Hayes Valley. Fiquei encantada com todas as casinhas vitorianas que fomos descobrindo pelo caminho.

Castro: Harvey Milk foi um político que lutou durante a vida pelos direitos dos homossexuais, e ele começou toda esta luta e bandeira no bairro Castro em San Franciso que se tornou um símbolo do movimento gay. Milk foi assassinado em 1978 em função de toda a luta e as idéias que ele acreditava e defendia.

Yerba Buena: Eu estive neste bairro na 1ª vez em San Francisco, nos jardins de Yerba Buena chamados Esplanade. É uma região muito buscada pelos moradores da cidade para descansar, comer um lanchinho sentado nos jardins. Um região linda para caminhar.

Painted Ladies e Alamo Square

As 6 casinhas coloridas em estilo vitoriano que ficam enfileiradas em frente a Alamo Square em San Francisco são um verdadeiro cartão postal da cidade. Muitas casas como estas não sobreviveram ao terrível terremoto e incêndio de 1906 em San Francisco. As que resistiram são verdadeiras jóias. Elas são muito comuns em San Francisco. No final dos anos 1800 só na cidade foram construídas mais de 40 mil casas neste estilo. Depois da corrida do ouro a Califórnia, a população explodiu. As painted ladies possuem cores vivas que ressaltam seus ornamentos e detalhes arquitetônicos.

A charmosa arquitetura vitoriana possui algumas características bem específicas como vitrais, janelas salientes com várias faces que são chamadas de bay Windows, escadas que conectam varandas cobrindo as entradas principais, madeiras modeladas e com muitos detalhes e colunas nos frontões principais. Quem nunca passou por uma casa desta e se imaginou lendo um livro nas janelas de sacada?

Sou apaixonada pelas casas vitorianas e em San Franciso um dos meus passeios preferidos é andar sem rumo pelos bairros com casas vitorianas e imaginar como era a vida dos seus moradores no início dos anos 1900.  

Descer em zigue zague e no caminho se encantar com milhares de flores pelos canteiros das casas. A rua mais charmosa e florida de San Francisco se chama Lombard Street. Demos a sorte de visitá-la no verão e vê-la completamente florida cheia de hortênsias. Passar de carro pela Lombard Street é ótima, mas a pé é muito melhor. Então paramos o carro em uma ladeira e seguimos. A curiosidade e que aprendi com uma querida amiga que mora em San Francisco é que ao estacionar o carro nas ruas de SF, os pneus devem ficar a 45º virados para a calçada. Caso o carro não esteja desta forma, o condutor recebe uma multa. E tudo isso tem link com a questão de possíveis terremotos.

Lombard Street

Descer em zigue zague e no caminho se encantar com milhares de flores pelos canteiros das casas. A rua mais charmosa e florida de San Francisco se chama Lombard Street. Demos a sorte de visitá-la no verão e vê-la completamente florida cheia de hortênsias. Passar de carro pela Lombard Street é ótima, mas a pé é muito melhor. Então paramos o carro em uma ladeira e seguimos. A curiosidade e que aprendi com uma querida amiga que mora em San Francisco é que ao estacionar o carro nas ruas de SF, os pneus devem ficar a 45º virados para a calçada. Caso o carro não esteja desta forma, o condutor recebe uma multa. E tudo isso tem link com a questão de possíveis terremotos.

Union Square 

A Union Square foi o local que escolhemos para nossa hospedagem. Foi a 2ª vez que fiquei por lá e minha opinião é que é uma região bem central, com ótima localização e pertinho de lojas de departamento, lojas de grife, restaurantes, ponto final da estação do bondinho, perto do portal do bairro chines, e muitos hotéis! Em outras palavras a Union Square é o coração da cidade, inclusive nas pontas da praça podemos ver várias esculturas coloridas em formato de coração! Um charme! A praça foi reconstruída e hoje é um espaço urbano moderno, amplo com alguns cafés, e lugares para sentar e observar o movimento. Mesmo que você não esteja hospedado na região, a praça e seu entorno é excelente para caminhar, ver vitrines e almoçar.

Uma dica para ter uma visão completa da praça do alto, e almoçar ou jantar no Cheesecake Factory que fica no roof top da loja de departamento Macy´s. As mesas externas oferecem uma vista linda da praça e da cidade!

Twin Peaks

Este foi um dos lugares que conheci na minha 1ª vez em San Francisco, pegamos um city tour de 1 dia, e o ônibus nos levou até Twin Peaks, que é um dos pontos mais altos da cidade e consequentemente uma das vistas mais legais. Como é um pouquinho distante do centro, para chegar a Twin Peaks é necessário ir de carro ou de taxi.

Bondinhos de San Francisco

A cidade tem 3 linhas de bondes, e sem dúvida a mais turística é a Powell/Hide. O ponto final fica bem pertinho da Union Square e geralmente tem filas gigantes e a espera é grande. Até porque o sistema de bondes é todo manual. A cada vez que o bondinho chega na última parada, o motorista tem que empurrá-lo na plataforma giratória, mudar a direção e começar uma nova viagem. Confesso que me diverti na fila vendo toda aquela engrenagem funcionar de uma forma tão pitoresca. Me senti em pleno início do século XIX. O bacana desta linha é que ela termina pertinho do Fisherman´s Wharf que é um ponto turístico imperdível também.

Sem dúvidas, os bondinhos são ótimos para as infinitas ladeiras que existem em San Francisco, mas para os visitantes que não tem muito tempo na cidade, se prepare porque não é um meio de transporte rápido, e as filas são sempre bem grandes já que é uma magnífica atração turística.

Sausalito

Atravessar a ponte Golden Gate e chegar a Sausalito é um outro programa incrível para fazer em San Francisco. No nosso caso fomos tomar café por lá em um domingo de verão ensolarado, mas com um vento gelado. Escolhemos a Bakery Café, compramos um croissant, um café quentinho e escolhermos uma mesinha na rua debruçadas para a baía de San Francisco e seu skyline. Daqueles dias para não esquecer, só agradecer.

Sausalito é uma pequena e charmosa cidade de 7000 habitantes que durante a 2ª Guerra Mundial serviu como um local de estaleiro, e no pós-guerra viu surgir um bairro surpreendente de casas flutuantes, herança do fechamento dos estaleiros. A cidade é cheia de restaurantes, lojinhas, galerias de arte, residências de luxo, e um boardwalk para a gente esquecer da vida e só se encantar com a vista magnífica da baía de San Francisco.

Uma curisosidade sobre Sausalito é que ela tem uma cidade irmã que é Cascais. Bem no centrinho, existe uma praça circular com uma grande rosa dos ventos no piso, que se chama praça de Cascais, inaugurada em 2018. Trata-se de uma marca, de um símbolo entre 2 cidades que estão distantes mais de 9 mil quilômetros entre si!  

As Casas Flutuantes de Sausalito

Um dos lugares mais surpreendentes de toda a viagem a California foram as casas flutuantes em Sausalito. Encontrar centenas de casas coloridas chamadas de Boathouses como são chamadas estas charmosas casinhas ao longo de canais. A história é interessante. Após o fim da 2ª guerra em 1945, veteranos, artistas, trabalhadores começaram a ocupar os barcos abandonados em estaleiros que haviam sido fechados no pós-guerra. Estes bairros viraram charmosas casas e muitas tem em torno de 100m2, e com uma vista única para a baía de San Francisco. O lugar é cheio de caminhos de flores, jardins, e um pequeno boardwalk público para uma caminhada. Mas os canais são fechados por serem propriedades particulares.

Tem um pequeno estacionamento público e é possível parar o carro. Vale a pena ver de perto estas casinhas que mais parecem estar em Amsterdã.

Ferry Building

O Edifício de 1898 impressiona e é um marco na cidade de San Francisco com sua torre com relógios. Ele fica nas margens da baía de San Francisco e tem uma vista lista para a Bay Bridge. Paramos lá na hora do almoço e realmente são muitas opções de comidinhas como empanadas, ceviches, chocolates, salgadinhos, mas neste momento, talvez em função da pandemia vimos muitos locais fechados, então acabamos seguindo para outro lugar para o almoço. Nós até vimos alguns restaurantes muito sofisticados na parte de fora do Ferry Building como o La Mar, achamos os preços muito altos. De qualquer forma, acho que é um lugar bem bacana para visitar e ver uma arquitetura história e icônica de San Francisco.

Fisherman´s Wharf

Se tem um lugar turístico que é a carinha de San Francisco é o Pier 39, ou o chamado Fisherman´s Wharf. Um movimento frenético de turistas que lotam lojinhas, restaurantes, sorveterias, cafés, ou vão só para ver os leões marinhos que ficam em cima de grandes tabuleiros de madeira em uma comunicação sonora única deles que é muito bacana de assistir. Eles são barulhentos, divertidos e briguentos. A região do  Fisherman´s Wharf é enorme e se você andar de ponta a ponta, da para estacionar na Ghirardelli que é uma antiga fabrica de chocolates e caminhar ate chegar ao lugar de saída dos passeios para Alcatraz. É um complexo turístico que foi aumentando, com a famosa padaria Boudin, museu de cera, aquários. Enfim é um acontecimento.

Estacionar perto do Fisherman´s Wharf é caro, então se você for passar muitas horas por la, o que é bem comum talvez um uber seja a melhor forma de chegar. Além de caro, achei a oferta de estacionamentos meio limitada.

Estivemos lá em julho de 2021, em um momento que buscávamos distanciamento social, mas de todos os lugares que estivemos em San Francisco, o Pier 39 foi o mais lotado, então tem gente que ama o movimento de turistas, e outros que querem fugir de lá!

Ghirardelli Square

Este é um passeio que pode ser combinado com o Fisherman´s Wharf. É bem pertinho e vale super a pena para conhecer.

A antiga fábrica de chocolate que virou um local aberto e super agradável para visitar com fonte, lojinha, sorveteria é um ícone em San Francisco. Domingo Ghirardelli nasceu em 1817 na Itália e chegou a California na época da corrida ao ouro. Ele teve comércio, hotel mas em 1851 quando um incêndio destruiu seu negócio, ele decidiu recomeçar e criou a Ghriardelli Chocolate Company que virou uma marca de chocolates premium.

Eu amo o Sundae clássico da Ghirardelli com sorvete de creme, calda de chocolate, cereja. O difícil mesmo é resistir a tomar somente um sorvete!

Enquanto eu estava tomando o Sorvete, li uma curiosidade sobre Domingo Ghirardelli que nos anos 1800 contratou os melhores profissionais de marketing da costa oeste para ajudá-lo a promover a marca e aproximá-las dos americanos. Uma das campanhas era focada em ensinar os americanos a pronunciar Ghirardelli como Gera-ar-delly. Hoje em dia, as propagandas históricas estão nas sorveterias, e lojinhas. Confesso que sempre tive dificuldade de pronunciar Ghirardelli mas agora aprendi com esta ajudinda de Domingo Ghirardelli! Rs!

Boudin Padaria

Estacionamos nosso carro pertinho da Ghirardelli e seguimos para o Fisherman´s Wharf. Do nada sentimos um cheiro maravilhoso de pão quentinho e fomos ver de onde vinha aquela delícia. Eu nunca tinha ouvido sobre a padaria Boudin e descobri que a famosa e centenária padaria que faz pãezinhos em formato de bichinhos é um lugar muito tradicional em San Francisco. A padaria na região do Fisherman´s Wharf tem sua cozinha que faz os pãezinhos toda aberta, na vitrine debruçada para a rua. Resultado? A gente passa na rua e entra. Não tem como evitar! O local é moderno, descolado, muitas opções de pãezinhos, lanches rápidos conta com um mini-mercado e um local com mesas para você levar sua escolha para comer com bastante comodidade. Eu simplesmente amei este lugar!

Ilha de Alcatraz

Alcatraz a famosa ilha de segurança máxima americana é um passeio obrigatório para quem vai a San Francisco. Como em julho de 2021 era minha 3ª vez na cidade, e eu tinha apenas dois dias, eu pulei o passeio. Mas super recomendo para todos os visitantes que escolhem San Francisco como Destino.

Provavelmente você já viu o filme que conta como 3 presos fugiram de Alcatraz e que nunca foram capturados e que tempos depois a prisão foi desativada, ou já ouviu que Al Capone cumpriu pena por lá ou já leu sobre tantas curiosidades que cercam a Rocha, como muitos se referem a Alcatraz.

Os barcos saem da região de Fisherman´s Wharf, e a dica é comprar o ticket com antecedência já que o passeio é muito procurado. O passeio já começa de forma bem bacana, com a navegação até a ilha, e chegando lá, a visita é muito organizada e didática com filmes, vídeos, áudio guide, visita a celas, ao pátio e tantos lugares cheios de história e curiosidade. Hoje a ilha de Alcatraz é um parque nacional e um dos passeios mais buscado pelos visitantes. Vale muito a pena!

Palace of Fine Arts

Sabe aqueles lugares que você viu fotos a vida toda, sempre teve o sonho de conhecer e nunca conseguir ir. Então! O Palace of Fine Arts foi assim. Esta é minha 3ª vez na cidade, e foi a 1ª vez eu consegui visitá-lo. E posso garantir, que absolutamente não decepcionou. O palácio foi construído em 1915 para a exposição mundial Panamá-Pacífico. Inspirado na arquitetura antiga Grego e Romana, o palácio é muito imponente, grandioso, com cúpulas e colunas gigantes e cercado de lagos e jardins.

O objetivo durante a feira mundial era exibir obras de arte, mas a construção tomou um protagonismo e ajudou a mostrar ao mundo que a cidade de San Francisco tinha superado o grande terremoto de 1906. Outras construções da exposição mundial foram demolidas, mas para a sorte dos visitantes e de várias gerações o Palace of Fine Arts foi excluído da demolição e hoje é um dos lugares mais fotografados da cidade. A gente chega no local e entende o motivo no mesmo momento! Infelizmente o dia que eu fui, o tempo estava nublado e não consegui tirar as melhores fotos, mas eu fique sem ar ao ver tanta beleza. O local é de graça e aberto, não é necessário comprar ingresso.

Golden Gate Welcome Center

Cartão Postal e ícone de San Francisco, a famosa ponte Golden Gate é a carinha da cidade e um passeio obrigatório dos visitantes. Foi do Golden Gate Welcome Center que paramos para admirar a ponte. Tem um deck que mostra ângulos muito bacanas e que rendem lindas fotos. Adicionalmente, é possível conhecer a fantástica desta obra de engenharia que foi construída em 1933 e finalizada em 1937.

No local o visitante pode observar a ponte teste construída em aço inoxidável com um tamanho de 4 metros, e que foi usada em 1933.

É possível conhecer a ponte a pé, de bicicleta, de carro ou de ônibus, de qualquer meio de transporte a passagem da ponte é incrível, e liga San Francisco a Sausalito. Do outro lado da ponte, existem também alguns pontos de observação como é o caso do Sausalito Vista Point, mas com já tinha ido na 1ª vez, decidimos que nossa parada seria somente do lado de San Francisco. A visita é espetacular e o Welcome Center conta com estacionamento e uma loja de souvernir. Prepara-se para pegar muito vento, então mesmo no verão é importante levar um casaco caso você decida atravessar a ponte de bike ou a pé!

Parque Golden Gate

A 1ª dica aqui é ficar atento para o aplicativo de rotas não te leve para o lugar errado como aconteceu com a gente. Existe a ponte Golden Gate e o parque Golden Gate. São 2 lugares completamente diferentes.

O parque Golden Gate é gigante, o melhor é ter um carro para cobrir os principais pontos pois as distâncias são relativamente grandes. O parque é belíssimo com jardins, museus, lagos, acho que é possível passar um dia inteiro por lá. Na minha 1ª vez em San Francisco visitei o Jardim japonês, que fica dentro do parque. Não tenho palavras para descrever a beleza deste lugar, é tudo tão tranquilo, bem cuidado, com tantos detalhes. Eu recomendo muito a visita.

Desta vez visitamos o Jardim Botânico. Ele é muito bonito, porém acho que eu esperava mais, até em função da minha ida ao jardim japonês, minha expectativa era bem alta. Na minha opinião eu já fui a outros mais bonitos.

O parque conta também com o Museu de Ciências Naturais, e o conservatório de flores que infelizmente não conseguimos ir já que estava fechado.

Chinatown

Cruzando o grande portal Chinês na Grant Avenue os visitantes são transportados para um mundo chinês no meio da cidade de San Francisco. Pagodes, lojas de produtos típicos, restaurantes, mercados, centro culturais, faróis vermelhos e coloridos, toda esta composição nos remete aos imigrantes chineses que escolheram San Francisco como sua segunda casa. Chinatown fica bem pertinho da Union Square e vale uma caminhada por lá, e experimentar um biscoito da sorte.

Visita ao Campus da Universidade de Stanford

Adoramos visitar campus de universidades pelo mundo e aproveitamos que estávamos em San Francisco e dirigimos até a cidade de Palo Alto para visitar Stanford. Na minha 1ª vez por lá, o movimento frenético de estudantes, funcionários, visitantes, e professores deixava o campus muito vivo, dinâmico, uma beleza de ver e viver! Desta vez a visita foi complementa diferente. Além de férias de verão acho que as aulas são online em função da pandemia, então encontramos uma universidade completamente vazia e silenciosa. Apesar de encontramos um cenário completamente diferente, foi novamente maravilhoso visitar Stanford. Aí vão algumas curiosidades:

O casal Leland e Jane Stanford inauguraram a universidade em 1891 em homenagem ao seu filho que faleceu quando tinha 15 anos de febre tifoide durante uma viagem a Europa com sua mãe. Desde o início a universidade inovou aceitando rapazes e moças o que não era nada comum para a época. E foi a 1ª a não ter nenhum vínculo com organização religiosa para aceitar alunos. Stanford é reconhecida no mundo por ser um polo de inovação no Vale do Silício. Empresas como Google, Linkedin, Netflix, Tesla foram desenvolvidas em pesquisas na universidade. O Campus é sensacional e destaque para as esculturas de Rodin que estão no jardim principal. Uma outra curiosidade bem bacana é a cápsula do tempo que é uma tradição que começou em 1896 em Stanford. Os formandos colocam itens como recortes de jornais, cartas, memórias, associadas aquele ano e tudo isso é enterrado em uma capsula do tempo no Main Quad e aberto 100 anos depois em uma cerimônia com descendentes das pessoas que depositaram os objetos na cápsula. Pelo que eu li, em média somente 10% a 12% das pessoas que se inscrevem em Stanford são aceitos, a universidade é considerada muito competitiva.

Para visitar é fácil achar um lugar para estacionar o carro, e depois é só caminhar e se encantar com este lugar incrível!

Lugares para Comer & Beber

Cheesecake Factory

Como se já não bastassem as deliciosas sobremesas do Cheesecake Factory, a filial no rooftop da Macy´s em frente a Union Square é sensacional em função da vista que proporciona aos visitantes. A entrada é separada, entrando na Macy´s existe um elevador a direita que nos leva direto ao restaurante que é sempre muito concorrido. E para conseguir uma mesa na área externa no terraço pode levar mais tempo de espera, mas vale pela experiência. Eu recomendo um almoço ou um jantar por la! 

FogHarbor Fisherman´s Wharf

Sem exageros, este foi o melhor restaurante que fomos em toda a viagem da California. O FogHarbor é muito movimentado, concorrido, e fica no coração agitado do Fisherman´s Wharf. No início a fila deu uma desanimada, mas ainda bem que resolvemos ficar. O risoto com vieiras foi absolutamente sensacional, daqueles que a gente come rezando para não acabar. Nós gostamos tanto do FogHarbor que repetimos o almoço no dia seguinte, mas fizemos uma reserva para as 14h então não tivemos que esperar tanto. O restaurante é espaçoso e por algumas janelas o almoço tem companhia da vista da ilha de Alcatraz. Amei este restaurante e voltaria com certeza

La Mar – Ferry Building

Queria deixar esta indicação de restaurante peruano chamado La Mar. Ele fica na região do Ferry Buiding, a comida parece ótima, o ambiente é muito bonito. Nós não chegamos a almoçar por lá mas todas as críticas que li do restaurante foram excelentes.

Backery & Café – Sausalito

Este foi um café fofo que paramos em Sausalito em um domingo de manhã. São poucas mesas, mas o ambiente é uma graça e escolhemos uma mesinha na rua. Recomendo um café sem pressa para ver a linda baia de San Francisco!

Boudin Backery

Muito mais do que uma padaria, a Boudin é daqueles lugares que a gente passa em frente e se vê atraído a entrar. O cheiro do pão quentinho que vem da fabricação na própria vitrine é absolutamente irresistível. O ambiente é amplo, charmoso, tem mesas para sentar e fica no meio do caminho entre a Ghirardelli e o Fisherman´s Wharf. Eu amei conhecer

Hospedagem para escolher

Grand Hyatt Union Square  

A Union Square foi a localização escolhida para nossa hospedagem. Esta região é central, bem localizada, cercada de muitas lojas, restaurantes e ainda pertinho do ponto final dos bondinhos que saem da Union Square e vão até o Fisherman´s Wharf. Já é minha 2ª vez que escolho a Union Square como hospedagem. Na 1ª ficamos no hotel Hilton e desta vez no Grand Hyatt.

Grand Hyatt.

O Hotel é muito bom, quartos amplos e modernos, vista linda, e localização central. Um ponto para ficar alerta é a questão de estacionamento. Como estávamos de carro, achei o preço da diária muito alto, acho que em torno de 65 dólares. Vimos várias opções de estacionamento de rua, perto do hotel, mas pela comodidade acabamos preferindo deixar o carro no hotel. De qualquer forma, é um ponto para ficar atento. De resto o hotel é excelente e tem uma ótima infraestrutura.

História para conhecer

A corrida do ouro para a costa oeste dos Estados Unidos no final dos anos 1800 transformou completamente a cidade de San Francisco que rapidamente atraiu pessoas do mundo inteiro trazendo estradas, escolas, igrejas, comércio, empresários e transformando San Francisco e o seu entorno em cidades muito prósperas.

Em 1906 San Francisco foi terrivelmente abalado por um grande terremoto seguido de incêndios que destruiu grande parte da cidade. Nesta época San Francisco já era um importante centro comercial, financeiro e cultural da Costa Oeste e considerado a porta do Pacífico em função do grande porte e comércio com a Ásia. Mas um terremoto de 1 minuto e meio causado por um deslise na conhecida falha de San Andreas muito todo o cenário. Estima-se que o terremoto e o incêndio destruíram mais de 80% da cidade.

A cidade se reergueu, foi reconstruída e hoje é a 4ª cidade mais populosa da California com em torno de 800 mil habitantes e berço do Vale do Silício com um alto desenvolvimento de empresas de tecnologia. Sem falar em todas as grandes universidades cobiçadas por estudantes de todo o mundo que sonham estudar em Stanford, Berckely e tantas outras renovadas universidades.

Sob a perspectiva do turismo, não somente San Francisco, mas toda a Califórnia é um destino incrível para se conhecer. Parques Naturais como Yosemite, Kings Canyon, Parque das Sequóias, Lake Tahoe, e cidades como Los Angeles, Santa Barbara, San Diego, Carmel, Monterrey possuem tantos atrativos como praias, agenda cultural, e muita história que deixa o viajante sem saber por onde começar seu roteiro. Tem outras histórias no site explorando cada cantinho da California! É só navegar e viajar!

https://sf.gov/

Adriana Direne

Adriana Direne

Apaixonada por viajar e trazer muitas histórias pra contar

Booking.com