São Bento do Sapucaí – Serra da Mantiqueira

Resumo do Post

Foram as capelinhas de mosaicos originais e coloridos que nos fizeram subir a serra e conhecer São Bento do Sapucaí em novembro de 2020. Eu queria ver de perto essa arte linda e que sou apaixonada desde que vi pela primeira vez os mosaicos de Gaudí em Barcelona.

Retornei a São Bento em novembro de 2022 a convite do @mantiqueirias para um roteiro incrível onde conhecemos produtos artesanais da Serra da Mantiqueira. O roteiro passou por Gonçalves, Santo Antônio do Pinhal e São Bento do Sapucaí. Aqui no Blog tem um post completo sobre este roteiro com foco em turismo rural que só me deixou ainda mais apaixonada pela Serra da Mantiqueira.

É só você buscar por Gonçalves e conferir o post!

São Bento do Sapucaí atrai muitos turistas em função do turismo rural, trilha e belezas naturais. A pedra do baú é seu principal cartão postal, mas São Bento tem muito mais.

Uma tranquila e charmosa estância turística, onde a vida passa mais devagar, que a gente sente cheiro do mato, se inspira na natureza e com muita aventura, gastronomia e artesanato, cultura e muito mais.

Se você gosta de natureza, ou de trilha, ou de arte, São Bento do Sapucaí não vai te decepcionar.

Nós fomos passar o dia, porém o ideal é ficar um fim de semana e aproveitar para conhecer Campos do Jordão e Santo Antônio do Pinhal. Veja o site da prefeitura da cidade

Rotas para chegar a São Bento do Sapucaí

Saindo de São Paulo o caminho é como se fosse para Campos do Jordão. Pegamos a rodovia dos trabalhadores e depois Carvalho Pinto. Subindo a serra com algumas curvas na Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro, existe uma saída para a cidade.

Esta estrada é a mesma que vai para Campos do Jordão e Santo Antônio do Pinhal.

Lugares para conhecer:

Capelinhas de Mosaicos:

São 2 capelinhas coloridas e imperdíveis na cidade que devem ser visitadas. Nossa 1ª parada foi na capelinha que fica na Rua 13 de maio, 217. É bem tranquilo para encontrar. Esta obra de arte foi feita por Angelo Milani e sua esposa Claudia Vilaro, artistas plásticos que usaram todo seus dons e habilidade, juntando cacos de vidros, restos de santos deixados em igrejas, e azulejos coloridos para criar um cenário incrível. A arte continuou com a produção de peças por crianças da cidade em oficinas de criação.

Em um vídeo, que Ângelo explica um pouco da sua arte, ele diz que o chamam de Gaudi caipira. Sem dúvida, observando este trabalho lindo, não tem como não lembrar de Gaudi. Esta capelinha fica ao lado de uma casa que também possui vários mosaicos em torno das janelas, portas, mas é propriedade particular.

A 2ª capelinha que se chama Santa Cruz de Mosaico fica um pouco mais a frente na direção da Pedra do Baú, na Avenida Sebastião de Melo Mendes.

Paróquia de São Bento:

No caminho para o mirante do cruzeiro, passamos por esta linda igreja toda em tom azul claro, e uma pracinha simpática ao redor. Foi impossível não parar. Vale uma visita para conferir a igreja. É uma graça.

La Siesta 34

Um lugar super bacana em São Bento do Sapucaí para um café! A La Siesta 34 Cafés Especiais fica em um casarão do início do século XX, onde ficava a antiga Pousada Casarão e hoje, e conhecido como Jardim Casarão.

Eles fazem uma torrefação de cafés especiais para os apaixonados da bebida, Uma ambiente super charmoso que oferece vários produtos artesanais de produtores da região da Mantiqueira.

@lasiesta34_cafesespeciais

Endereço: Rua Abade Pedrosa, 88 – centro, São Bento do Sapucaí – SP

Casarão Queijos

O Casarão Queijos do Chef Vitor Pompeu é uma outra dica imperdível. Fica bem ao lado do La Siesta 34 no Jardim Casarão. Lá eles fazem maturação de queijos e você pode também fazer uma degustação de forma agendada, harmonizada com cerveja ou vinhos da Mantiqueira.

Instagram: @casarãoqueijos @vitor.pompeu

Endereço: Rua Abade Pedrosa, 88 – centro, São Bento do Sapucaí – SP

Fazenda Oliq

 Uma fazenda com 10 mil pés de oliveiras no alto da serra da Mantiqueira que produzem 9 tipos de azeites, uma construção super arrojada e moderna, um restaurante com deck de madeira debruçado para as montanhas, um jardim de lavandas e rosas, e uma visita guiada para conhecer o processo de produção do azeite.

E para emoldurar todo este cenário um dia absolutamente lindo com céu azul e muito sol. Foi assim nosso passeio na Oliq. É pertinho de São Bento, tem um pequeno trecho de estrada de terra, mas é tranquilo de passar.

É necessário fazer uma reserva pelo site https://oliq.com.br/ para o almoço ou para a visita guiada. 

Letreiro da Cidade:

Se você também não resiste a uma foto em um letreiro, o colorido representante de São Bento do Sapucaí não vai te decepcionar.

O diferencial deste letreiro é que ele fica em uma praça simpática da cidade chamada Genésio Cândido Pereira e tem ao fundo a igreja Nossa Senhora do Rosário.

O cenário é perfeito para uma foto clássica de letreiro.

Vinícola Villa Santa Maria:

A região da serra da Mantiqueira é muito rica quando se trata de solo, natureza e clima. A Vinícola Santa Maria de origem italiana tem 90 hectares e em 2005 a família começou o plantio. Hoje já são mais de 60 mil pés e um lugar incrível para se visitar.

O visitante tem várias opções: degustação, almoço e visita. A visita vai até os parrerais para sentir de perto a matéria prima dos vinhos. 

As visitas são agendas e confirmadas pelo whatsapp 12-99746-6298 https://villasantamaria.com.br/visita/

Endereço: Estrada Municipal José Theotônio da Silva, s/n Bairro do Baú

Trilha – Pedra do Baú:

Este é o principal cartão postal de São Bento do Sapucaí. A Pedra do Baú é avistada de várias partes da cidade, e ela é imponente, e majestosa. É necessário agendar a trilha pelo site a seguir:  www.pedradobauu.wixsite.com/my-site-1/agendamentos-bau-1

Para mim, a trilha tem uma complexidade que eu acho que não estaria pronta para subir, porém tem outras opções para que busca trilhas mais tranquilas. Foi curioso o que aconteceu com a gente na busca da trilha, então vai de alerta para os visitantes.

Eu já tinha lido sobre a trilha do bauzinho, e era esta que estávamos buscando. Seguimos a estrada municipal do Bauzinho, a natureza é absolutamente fascinante, paramos o carro no estacionamento, porém quando entendemos que aquela era o início da trilha da pedra do Baú, e não Bauzinho, demos meia volta e retornarmos. 

Sinceramente valeu pela ida até o início da trilha, porque o caminho é adorável.

Para quem não quer se enganar no caminho, o endereço para a trilha do Baú é 

Estrada Municipal do Bauzinho, s/n – Acesso pela Rodovia Municipal Thomaz Alckmin, Bairro Paiol Grande

Trilha – Pedra do Bauzinho:

Como a nossa ida a São Bento do Sapucaí foi um `bate e volta` não tivemos tempo de fazer a trilha da Pedra do Bauzinho, porém pretendo voltar logo. Ela é considerada uma trilha de nível fácil, inclusive sendo percorrida até por crianças. Ela tem 235 metros e leva 10 minutos até o local. 

Trilha – Ana Chata:

Este já um percurso para trilheiros experientes. De acordo com o site da prefeitura de São Bento do Sapucaí, a trilha tem 1830 metros, leva 1hora para percorrê-la e o acesso passar por escadas nas rochas, túnel de pedras, e possui também guarda-corpo nos pontos mais íngremes.

Casa de Cultura Miguel Reale:

O filho ilustre de São Bento do Sapucaí da o nome a casa de cultura que fica em um casarão do século XIX, que foi a residência do professor Miguel Reale. O foco é educação e cultura.

A Casa de Cultura, inaugurada em 2006, sempre conta com exposições, eventos e palestras. Um acervo composto de documentos, roupas, fotos do professor também fazem parte do espaço.

A Casa de Cultura fica no centrinho de São Bento do Sapucaí e a entrada é gratuita. Endereço: Rua Sargento José Lourenço 105, Centro

Mirante do Cruzeiro:

Situado a 800 metros do centro, este é o lugar para ter uma visão panorâmica de São Bento do Sapucaí e ao fundo a serra da Mantiqueira. O lugar me passou uma paz, um ar puro e muita tranquilidade. Subimos de carro, e para nossa sorte não tinha ninguém então foi fácil estacionar.

O Mirante ainda conta com um mosaico no piso com os pontos cardeais. Uma graça de lugar que fez parte do nosso tour pela cidade.

História para conhecer

É interessante entender de onde veio a inspiração e a história dos mosaicos coloridos na cidade de São Bento do Sapucaí. A história conta que sempre houve uma tradição em São Bento do Sapucaí e nas cidades próxima de oferecer objetos como pagamento de promessas.

Então santos quebrados, terços arrebentados entre outros objetivos são frequentemente deixados em igrejas, capelas. Adicionalmente, uma outra forte tradição da cidade é de construir capelinhas para homenagear familiares falecidos. 

Os pedacinhos de santos encontrados em várias igrejas serviram de inspiração para que por Angelo Milani e sua esposa Claudia Vilaro começassem sua arte em mosaicos

https://www.saobentodosapucai.sp.gov.br/site/

Adriana Direne

Adriana Direne

Apaixonada por viajar e trazer muitas histórias pra contar

Booking.com